Hoje Amazônia - Portal de Notícias

Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Política

ASSASSINO DE CHICO MENDES SERÁ DESFILIADO DO PL, ANUNCIA VALDEMAR

O criminoso tinha assumido a presidência do partido em Medicilândia

Benê Barbosa
Por Benê Barbosa
ASSASSINO DE CHICO MENDES SERÁ DESFILIADO DO PL, ANUNCIA VALDEMAR
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Após ter perdido a presidência do PL em Medicilândia (PA), o pastor Darci Alves Pereira, condenado em 1990 a 19 anos de prisão pelo assassinato de Chico Mendes, será desfiliado do partido. O anúncio foi feito pelo presidente nacional da legenda, Valdemar Costa Neto. Procurada pelo Congresso em Foco, a assessoria de Valdemar não esclareceu se o pedido de desfiliação partiu dele ou de Darci. “Informo a todos que Darci Alves já foi destituído do cargo e o pedido de sua desfiliação já foi encaminhado ao TRE local”, escreveu Valdemar no início desta tarde (28) no X. Nas redes, o pastor se apresentava como pré-candidato a vereador. Com a desfiliação, caso insista em se candidatar, ele terá de procurar outra sigla.

Conforme revelou o site ((o))eco, em reportagem reproduzida pelo Congresso em Foco, Darci Alves Pereira assumiu a presidência do PL em Medicilândia, no oeste paraense, no fim de janeiro.

Em nota divulgada ontem após a publicação da reportagem, Valdemar alegou que não sabia que o dirigente havia assassinado o líder seringueiro em 1988, caso de grande repercussão internacional. No comunicado, no entanto, ele não mencionou a saída de Darci do partido. Veja a nota divulgada por ele:

Leia Também:

 “Prezados,

Gostaria de esclarecer que não tinha conhecimento de que Darci Alves Pereira, que assumiu recentemente a presidência do PL de Medicilândia, no interior do Pará, é o mesmo indivíduo acusado do assassinato do ambientalista Chico Mendes. Agradeço à imprensa por trazer ao nosso conhecimento esse importante fato.

Diante dessas circunstâncias, recomendei ao presidente da estadual do PL do Pará, deputado Éder Mauro, a imediata destituição de Darci Alves Pereira do cargo, conhecido atualmente como Pastor Daniel.

Documento obtido por ((o))eco junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indica que a composição da nova diretoria do PL em Medicilândia foi formalizada na Justiça Eleitoral em 27 de novembro de 2023.

A cerimônia de posse, no entanto, aconteceu somente no dia 26 de janeiro de 2024. O evento, realizado na Câmara de Vereadores da cidade, contou com a presença do deputado estadual Rogério Barra, secretário-executivo do PL no estado do Pará e de quem Darci Alves Pereira é afilhado político.

Ainda não há informações detalhadas sobre os planos do partido para o cargo majoritário no pleito municipal de 2024. Nas redes, Darci se apresenta como “pré-candidato a vereador”.

Daci Alves Pereira se estabeleceu em Medicilândia após cumprir parte da pena pelo assassinato do líder sindicalista, na década de 1990. Na cidade, porém, nem todos o conhecem pelo nome de batismo.

“Em Medicilândia não é todo mundo que sabe que ele é o Darci que matou o Chico Mendes, pra você ter uma ideia. Ele utiliza outro nome, a gente conhece ele por Daniel”, disse uma moradora, que preferiu se manter no anonimato, por receio de represálias.

Chico Mendes tinha 44 anos quando foi morto com um tiro no peito, em 22 de dezembro de 1988, no quintal de sua casa, em Xapuri (AC). Dois anos depois, em um contexto de forte pressão nacional e internacional pela elucidação do caso, Darci Alves Pereira se entregou à polícia.

Ele confessou o crime em diferentes ocasiões, inclusive diante do Tribunal do Júri de Xapuri, no dia 12 de dezembro de 1990 (Veja vídeo abaixo, em 3’35”). Seis anos depois, Darci mudou sua versão novamente e negou ter cometido o crime, conforme reportou o jornal Folha de S.Paulo, à época.

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!