www.hojeamazonia.com.br

OPÇÕES
Logo
Quinta, 20 de janeiro de 2022
Publicidade
Publicidade

Mundo

Boris Johnson confirma morte pela Ômicron no Reino Unido

No anúncio, primeiro-ministro britânico disse que a ideia de que a variante é uma "versão branda" do vírus deve ser deixada de lado

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma pessoa morreu após ter contraído a variante Ômicron da covid-19 no Reino Unido, informou nesta segunda-feira, 13, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, de acordo com a Reuters.

"Infelizmente, temos a confirmação de que pelo menos um paciente no Reino Unido morreu após ter contraído a variante Ômicron do coronavírus", anunciou Johnson.

"Acho que a ideia de que esta é a versão mais branda do vírus é algo que precisamos deixar de lado", completou.

Os primeiros casos de Ômicron no Reino Unido foram reportados no dia 27 de novembro. Desde então, Boris Johnson tem imposto restrições mais rígidas no país e pediu que a população tomasse as doses de reforço da vacina.

O secretário de Saúde do Reino Unido, Sajid Javid, disse que a variante Ômicron está se espalhando a uma "taxa fenomenal", sendo responsável por cerca de 40% das infecções em Londres.

O Reino Unido, um dos primeiros países ocidentais a retirar, praticamente, todas as restrições sanitárias contra a doença, vive uma intensa nova onda de contágios. As mortes também estão em patamares altos, mas menores do que nos picos anteriores.

Estudos preliminares apontam que a Ômicron é mais transmissível que as variantes atuais, mas que não aumenta o risco de internações e mortes. Já os fabricantes de vacina recomendam que as pessoas recebam a terceira dose dos imunizantes para conseguir controlar a nova onda.

 

Fonte/Créditos: Terra

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade