www.hojeamazonia.com.br

OPÇÕES
Logo
Sábado, 02 de julho de 2022

Policial

Demétrius Oliveira tem prisão preventiva decretada

Justiça decreta prisão preventiva de procurador que espancou a chefe, em Registro

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Demétrius Oliveira Macedo agrediu com socos e chutes a procuradora-chefe de Registro, Gabriella Samadello, em pleno local de trabalho; agressão foi filmada pelos colegas

A 1ª Vara Criminal de Registro (SP) decretou, nesta quarta-feira (22/6), a prisão preventiva do procurador Demétrius Oliveira de Macedo, acusado de agredir a procuradora-geral do município, Gabriela Samadello Monteiro de Barros. O pedido de prisão foi feito pelo delegado Daniel Vaz Rocha, que está à frente das investigações, com o argumento de que o procurador apresentava “comportamento violento” contra colegas de trabalho.

Gabriela Samadello Monteiro foi espancada pelo procurador na sala em que trabalhavam, na prefeitura de Registro. A agressão foi gravada em vídeo por colegas, que também ajudaram a procuradora-geral a se desvencilhar do agressor. A ocorrência foi registrada na segunda-feira (20/6) pela Polícia Civil, após denúncia da procuradora-geral. Segundo ela, a agressão teve como motivo a abertura de um processo contra ele, justamente por causa do comportamento violento contra colegas de trabalho. Demétrius de Macedo chegou a ser ouvido pelo delegado, mas foi liberado em seguida.

No pedido de prisão, o delegado argumenta que Demétrius “vem tendo sérios problemas de relacionamento com mulheres no ambiente de trabalho” e que, se permanecesse solto, poderia por em risco a integridade das servidoras.

Ao ver as imagens da agressão, que viralizaram nas redes sociais, o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, declarou que o caso não ficará impune e pediu à Justiça que “faça a sua parte e puna todo e qualquer covarde que agrida uma mulher”

Fonte/Créditos: agencia globo

Comentários: