Hoje Amazônia - Portal de Notícias

Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Saúde

Em curso para enfermeiros do Paraná, Cofen fortalece perspectivas de atuação na Enfermagem Forense

Comissão Nacional de Enfermagem Forense conduziu evento com palestras que abordaram pontos cruciais para a atuação de profissionais

Benê Barbosa
Por Benê Barbosa
Em curso para enfermeiros do Paraná, Cofen fortalece perspectivas de atuação na Enfermagem Forense
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A Comissão Nacional de Enfermagem Forense do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) realizou, nesta quarta-feira (6/3), o Curso de sensibilização para enfermeiros acerca da “Enfermagem Forense”. O evento, organizado pelo Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren-PR), contou com transmissão on-line por meio da multiplataforma CofenPlay. Integrantes do grupo comandaram palestras e abordaram pontos cruciais para a atuação de enfermeiras e enfermeiros no campo.

Pela manhã, o coordenador da comissão Antônio Coutinho apresentou a palestra “Avanços na Enfermagem Forense”, seguido da também integrante do grupo Carmela Alencar, que comandou uma apresentação sobre Enfermagem Forense e a cadeia de custódia. Durante a abertura do curso, foi realizada a posse da Comissão Estadual de Enfermagem Forense do Coren-PR. “Pudemos ouvir relatos dos presentes sobre o anseio em realizarem  essa especialização. Acreditamos que estamos criando em todo país novas perspectivas para a Enfermagem por ser uma área importante no auxílio às pessoas vítimas de violência”, frisou Coutinho.

À tarde, Alan Dionísio, membro da comissão, proferiu a palestra “Ética, protocolos e fotografia forense”. “É necessário que tenhamos um olhar forense, justamente por sermos os primeiros profissionais a ter contato com as vítimas. Essa visão aguçada é fundamental para que possamos executar uma assistência integral, que vai além da identificação das marcas da violência. Precisamos compreender que muitas vezes o agressor está ao lado da vítima, e por esta razão ela não é capaz de se expressar”, ressaltou.

Leia Também:

Zenaide Kembeis, também integrante da comissão, comandou a palestra “Maus tratos, traumas e outras formas de violência e estrangulamento não fatal e simulação”.  Finalizando a programação, Adriano Araújo apresentou a palestra “Enfermagem Forense e seus avanços no Distrito Federal”.

Regulamentação – A Enfermagem forense é uma especialidade reconhecida no Brasil desde o estabelecimento da Resolução Cofen 389/2011, estando regulamentada pelas Resoluções Cofen 556/2017 e 700/2022, que tratam das competências gerais e específicas na área da Enfermagem Forense e da atuação do enfermeiro no âmbito do atendimento às vítimas de violência.

O enfermeiro forense tem visão para promover e fazer avançar a atuação da Enfermagem no contexto da violência e do abuso, trabalhando na prevenção, na identificação e nos cuidados. A especialidade também permite contribuir com melhorias para a prática da educação e das políticas públicas.

Fonte: Ascom - Cofen

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!