www.hojeamazonia.com.br

OPÇÕES
Logo
Quinta, 28 de outubro de 2021
Publicidade
Publicidade

Economia

Novo auxílio emergencial promete recuperar a economia, injetando mais R$ 44 bilhões no mercado brasileiro

O novo auxílio atingirá um total de 45,6 milhões de pessoas.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Governo Bolsonaro estima que as novas parcelas do auxílio emergencial, que segue para nova rodada e começará a ser pago nesta terça-feira (6), injetarão R$ 44 bilhões na economia brasileira.

Com mais quatro parcelas com valor médio de R$ 250,00, o novo auxílio atingirá um total de 45,6 milhões de pessoas.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), que está administrando a distribuição do benefício, afirma que o auxílio vai refletir em um aumento no consumo e aquecimento da economia.

"É muito importante porque uma parcela da população mais carente que consome tudo", disse.

“Como aconteceu ano passado, faremos esse pagamento rápido, de uma maneira ágil, que terá benefício por esse consumo quase integral de R$ 44 bilhões", explicou.

O auxílio emergencial, pago pelo Governo Federal durante a pandemia da Covid-19 de 2020 pra cá, impediu que o tombo do Produto Interno Bruto (PIB), de 4,1%, fosse enorme no Brasil.

Para o economista Marcel Solimeo, da Associação Comercial de São Paulo, a entrada de recursos é sempre importante para movimentar e recuperar as atividades econômicas.

"Sem isso não podemos ter expectativa mais positiva para o desempenho econômico. Agora temos que esperar que a vacinação possa avançar e o com isso permitir que o país gradativamente vá retomando sua economia", afirma Solimeo

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade