www.hojeamazonia.com.br

OPÇÕES
Logo
Sábado, 02 de julho de 2022

Policial

Operação coloca na cadeia quadrilha violenta que obrigava vítimas a enviar dinheiro via Pix

O grupo também contava com a participação de apenados

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Durante coletiva realizada na manhã desta terça-feira (21), o delegado Talles Beiruth, da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio, deu detalhes sobre a operação Firewall, que colocou na cadeia Diosepi Alexander Conceição de Jesus, Daiane Pereira de Castro, Glaudeir Carvalho dos Santos, conhecido como “loirinho do Pix”, Ricardson Cunha de Souza, e Willkyson Petrick Fernandes da Costa, conhecido como “Pety”.

Eles são acusados de integrar um grupo criminoso, que atuava em Porto Velho, na prática de roubos a residências e, na maioria das vezes, obrigavam as vítimas a enviarem transferência de dinheiro via Pix, sob graves ameaças.

Segundo o delegado, com as seis prisões realizadas nesta manhã, sobe para 10 o número de presos, que integravam a quadrilha. Quatro deles, já estavam na cadeia, desde o início do ano, após serem flagrados tentando desbloquear uma conta e sacar R$ 60 mil, dinheiro de um empresário, vítima deles.

Um dos alvos foi preso em Nova Mamoré, e os demais foram localizados na capital, segundo o delegado.

De acordo com o delegado, o grupo criminoso era bem estruturado. “Eles tinham aquelas pessoas que ficavam responsáveis por providenciar as armas, escolher as vítimas e monitorar os alvos para que o bando pudesse colocar em prática o crime. O grupo também contava com a participação de apenados. A preferências deles eram aquelas vítimas que possuíam veículos, para que fosse levado para a Bolívia”, explicou Talles Beiruth.

Durante as buscas realizadas nesta manhã, os investigadores apreenderam aparelhos celulares, que vão ajudar nas investigações. “É muito importante à apreensão desses objetos porque através deles que a gente consegue colher mais informações referente aos integrantes desse bando”, disse o delegado.

Segundo a Polícia, há fortes indícios de que em uma única noite, os criminosos cometeram pelo menos três roubos a residências.

Ainda segundo a Polícia, as investigações continuam em busca de localizar e prender outros alvo

Fonte/Créditos: rondoniagora.

Comentários: