www.hojeamazonia.com.br

OPÇÕES
Logo
Sexta, 12 de agosto de 2022

Cidades

Planejamento e responsabilidade jurídica viabilizam o plano de universalização do saneamento básico em Porto Velho

Meta é levar água tratada e esgotamento sanitário a 95% da população do município

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O plano de universalização do saneamento básico em Porto Velho entrará em uma nova fase com a realização das audiências públicas nos próximos meses. Enquanto isso, o estudo selecionado segue disponível para consulta pública. Para viabilizar o projeto de universalização do serviço na capital, a Prefeitura trabalhou com planejamento e responsabilidade jurídica ao longo dos últimos anos.

As tratativas para o início do projeto iniciaram em 2017, na primeira gestão de Hildon Chaves, quando o município decidiu que levaria água e esgotamento sanitário ao núcleo urbano e também aos distritos.

Discussão dos estudos está prevista para acontecer no dia 7 de fevereiro

“Desde o início, entendemos que precisávamos solucionar o problema de uma vez. Por isso, se priorizou a inclusão dos distritos dentro do projeto de ampliação do saneamento. Estamos falando em levar qualidade de vida e cidadania a toda população porto-velhense”, explica o prefeito.

“A Prefeitura tem mantido a total transparência ao longo de todo o processo. Agora cabe à própria população, empresas e órgãos de controle tomarem conhecimento desses estudos para poderem sugerir e discutir adequações ao projeto”, explica Márcio Freitas Martins, secretário-executivo do Conselho Gestor de Parceria Público-Privada.

A primeira audiência para a discussão dos estudos está prevista para acontecer no dia 7 de fevereiro de 2022 e a segunda no dia 7 de março. Após o fim das audiências, a previsão é de que a licitação da obra seja publicada em abril de 2022.

 

Fonte/Créditos: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Comentários: