www.hojeamazonia.com.br

OPÇÕES
Logo
Sábado, 25 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Cidades

Secretário de Agricultura participa de reunião na Gleba Rio Preto

“Representando o prefeito Hildon Chaves, o titular da SEMAGRIC, Luis Claudio da Agricultura, atendeu chamado da comunidade”

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

 

               O Secretário Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Luis Claudio, esteve , dia15, na Gleba Rio Preto, comunidade na região do Baixo Madeira que tem enfrentado diversos transtornos que dependem da gestão publica, mas que só podem ser executadas depois de minucioso planejamento estratégia, principalmente na logística.  O Secretário, acompanhado pelo deputado Chiquinho da Emater e pelos extensionistas rurais MArivaldo e Taty, lotados no distrito de Calama e responsáveis pelo atendimento na Gleba Rio Preto, fez uma viagem no mínimo, diferenciada.

               Saindo de Porto Velho as 05hs00, o grupo embarcou numa “voadeira” no encontro dos rios Jamary e Madeira. Depois navegaram até o distrito de Calama, de onde subiram pelo Rio Machado até o ponto onde um dos lideres comunitários aguardava com um “jirico”, tipo de veículo improvisado que usa motor gerador de energia e bastante usado na zona rural para transportar a produção rural. Na carroceria do jirico o grupo viajou mais quatro km para chegar ao local da reunião, onde eram esperados por cerca de 150 produtores e produtoras rurais.

               No encontro Luis Claudio da Agricultura ficou atento para todas as reivindicações da comunidade, que apontou carências em todas as áreas. “Para que seja possível atender nas áreas da educação e da saúde é preciso de estradas, de maneira que é essa a prioridade”, disse Luis Claudio, que verificou pessoalmente a precária situação das linhas e ramais na Gleba Rio Preto e noticiou que vai buscar parceria com a Assembléia Legislativa e o  DER, que tem equipamentos operando a 50 km da Gleba,  para adiantar o processo de reconstrução das estradas.

               Luis Claudio pontuou que a logística para deslocamento de maquinas pesadas pode ser feito por via terrestre, pelo distrito de Cujubim, ou embarcados em balsas. “Nós já estamos planejando estratégias a curto prazo, mas é importante a firmação de parcerias, porque temos 150 km de estradas e pelo 400 famílias de produtores nessa região”, concluiu Luis Cláudio da Agricultura.

              

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade