www.hojeamazonia.com.br

OPÇÕES
Logo
Quinta, 28 de outubro de 2021
Publicidade
Publicidade

Cidades

"Terrinha” pede cancelamento de Titulo Definito para impedir despejo de milhares de famílias na Zona Leste

A Justiça deu 10 dias para que moradores do Porto Cristo desocupem a area.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

               Semanas atrás o ativista social Irailton Daurea, o Terrinha, alertou sobre a tramitação de ação judicial de ReiNtegração de Posse  que poderia desalojar milhares de famílias em sete bairros da Zona Leste. Na segunda feira, 24,  a Justiça deu prazo de dez dias para que os moradores da Comunidade Porto Cristo desocupem a área. A maioria tem residência fixa no local há mais de dez anos e, literalmente, não tem para onde ir. O Porto Cristo é um dos sete bairros mencionados por Terrinha, que mostrou, dias atrás, uma Certidão de Inteiro Teor onde os proponentes da Reintegração de Posse provam somente propriedade de uma área de cinco mil metros quadrados.

               Hoje, dia 04, Irailton “Terrinha” Daurea vai protocolar requerimento na Superintendência de Patrimônio da União, em Porto Velho, documentos pedindo o  cancelamento do Titulo Definitivo emitido em nome do italiano Stefano Ribone, além de solicitar a regularização fundiária da área, ocupada há mais de vinte anos. Terrinha explica que a ação judicial impetrada por duas imobiliárias requer a posse de 388.7598 centiares, que na verdade são de propriedade da União.

               “Existe, antes de mais nada, a necessidade de se observar a grave questão social que um possível acatamento judicial carrega. Serão milhares de famílias que ficaram sem moradias, assim com incontáveis comerciantes”, justificou Terrinha.

 

 

 

 

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade