www.hojeamazonia.com.br

OPÇÕES
Logo
Sábado, 25 de setembro de 2021
Publicidade
Publicidade

Agro

Produtores do Baixo Madeira começam  a colher safra de bananas

“As comunidades ribeirinhas na região conhecida como Baixo Madeira tem tradição na produção de bananas”

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

 

 

 

 

          A logística para colheita e transporte da produção rural nas comunidades da região conhecida como  Baixo Madeira exige, acima de tudo, muito trabalho. A maior parte dos produtores inseridos no modelo agricultura familiar estão no lado esquerdo do Rio Madeira e agora, na temporada de colheita da banana, precisam do apoio da Prefeitura Municipal, através da Semagric, para o transporte da produção.

          Depois de retirar os cachos de banana, os produtores precisam transporte, nos braços, até as margens do Madeira, onde descem os barrancos em “escadas”, escavadas no declive a beira do rio. O produto então é acomodado em pequenos barcos e atravessam o rio, onde estão os caminhões da Semagric que fazem o transporte até a cidade.

          A Semagric está transportando pelo menos 10 toneladas de bananas por semana, não sendo exagero estimar uma produção de 40 toneladas ao mês. O diferencial da banana produzida no Baixo Madeira é que se trata de um alimento de alta qualidade, cultivado sem adubos químicos ou defensivos controladores de pragas, praticamente orgânico.

          Segundo Rubens Nogueira, gerente de transporte de produção rural da Semagric, em média o cacho de banana prata produzida no distrito de Cujubinzinho e adjacências pesa cerca de trinta quilos. Ele esclarece também que a região produz banana o ano inteiro, o que demanda atenção da Semagric em tempo integral.

          O Secretário Municipal de Agricultura, Luis Cláudio, disse que as condições de transporte da produção ribeirinha tem mudado aos poucos, dentro dos planos traçados pela gestão Hildon Chaves, numa melhora considerável. “Estamos falando de comunidades que trabalham  muito, produzem com muita qualidade e são referencia no cultivo não só de banana, mas também de macaxeira e melancia”, elogiou Luis Cláudio.

 

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade